quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Professora da UEMS participa de análise da auditoria sobre barragem de Mariana

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 16/12/2015
A professora da UEMS Kelly Vieira auxilia na avaliação das auditorias
A professora da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Kelly Regina Ibarrola Vieira, é uma entre os dez analistas ambientais escolhidos no Brasil para analisar os laudos ambientais feitos antes e depois do rompimento da barragem de Mariana, em Minas Gerais. Uma das maiores tragédias ambientais já ocorridas no mundo.  Kelly, que também é egressa da Universidade, é a única de Mato Grosso do Sul a participar da equipe.
De acordo com Kelly Vieira, o papel do grupo de profissionais é analisar se nas fiscalizações anteriores foram aplicadas as medidas para minimizar os impactos e recomendações legais, além de entender o impacto e buscar medidas para o risco deste tipo de impacto seja diminuído, principalmente, nos rios do país. Em janeiro está marcada uma viagem para que a docente e os outros analistas visitem Mariana e os locais afetados pela lama da barragem.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

“Desafio da UEMS é solidificar programas de pós-graduação”, diz pró-reitora


O ano de 2015 deu continuidade a um período de importantes conquistas que a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) teve na área da pesquisa e pós-graduação. A instituição aumentou o número de programas de cursos stricto sensu (mestrados e doutorados) em 350%, desempenho coroado com a melhor classificação na categoria pesquisa entre as universidades estaduais do Centro-Oeste, segundo o Ranking Folha de Universidades.
Já no início de 2015 a UEMS dava início ao segundo curso doutorado, em Agronomia, na Unidade de Aquidauana. A Universidade que já tinha conquistado o primeiro doutorado próprio entre as demais estaduais do Centro Oeste, avançou e foi também a primeira instituição a conquistar um segundo doutorado.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Pesquisa da UEMS alerta para a não utilização de chorume como “adubo”

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 14/12/2015
Chorume é resultado do apodrecimento de lixo
Um líquido escuro e que polui o ambiente. Este é o chorume, que é resultado de putrefação de matérias orgânicas. Os aterros sanitários, com a decomposição do lixo, estão cheios dele. Por isto uma pesquisa realizada na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) alerta a população para que não utilize este líquido como uma espécie de “adubo”, ou seja, misturando-o a terra para efetuar os plantios, pois ele é altamente poluidor para o solo, a água e até prejudicial para o ser humano.
Na UEMS já existem estudos com a reutilização de lodo de esgoto para produção de mudas nativas do cerrado, por isto a pesquisa foi necessária para mostrar que o chorume não pode ser enviado às estações de tratamento de esgoto e nem reaproveitado na produção de plantas, pois pode ser prejudicial para qualquer meio em que for inserido.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Reitor apresenta projetos da UEMS para o Ministro da Defesa

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 07/12/2015
Ministro e reitor junto a equipe da UEMS
Na manhã desta segunda-feira (07), o reitor da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Fábio Edir dos Santos Costa, apresentou ao Ministro da Defesa, Aldo Rebelo, os projetos da Universidade que podem cooperar no Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron). A exposição ocorreu na Brigada Guaicurus em Dourados, onde o Ministro conheceu o projeto Sisfron.
O reitor colocou a Instituição a disposição do Ministério da Defesa e do Exército nas áreas de geração de conhecimento e capacitação de pessoas à serviço da sociedade. “Nós temos capacidade instalada na nossa Universidade e poderemos contribuir, por exemplo, na área da agropecuária, de defesa sanitária e ambiental; por meio também do Grupo de Estudos de Fronteiras  (Geofronter), que tem desenvolvido ações nas áreas de estudos de territórios, com parcerias com universidades do Chile, Paraguai e Argentina. Outra contribuição, será por meio do convênio da UEMS com duas universidades da República Tcheca (país que é referência mundial no gerenciamento de catástrofes), nós queremos trazer esta tecnologia para o MS, para estudarmos a metodologia de utilização e disponibilizarmos aos nossos parceiros”, explanou o reitor.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

UEMS capacita 160 militares com curso de informática


03/12/2015

Saiba mais: http://www.portal.uems.br/noticias/detalhes/uems-capacita-160-militares-com-curso-de-informatica-093619
Imagens: TV Morena/Rede Globo
Reportagem: Diogo Nolasco

Unami encerra atividades de 2015 com coreografia e mostra de arte

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 03/12/2015

Nesta quarta-feira (02) a Universidade Aberta da Melhor Idade da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) encerrou as atividades de 2015 com apresentação de coreografia e uma mostra de quadros, ambos produzidos pelos idosos participantes do projeto.
A tarde foi repleta de participações dos alunos, que apresentaram uma coreografia ao som da música “New York, New York”, de Frank Sinatra, além da mostra de quadros pintados por eles. Também alguns que participam do Coral do Centro de Convivência de Dourados, juntamente com outros integrantes do coro, apresentaram algumas músicas.

Ficção inspira criação de sistemas por pesquisadores da UEMS

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 03/12/2015
Professor Rubens Barbosa Filho é líder do Grupo de Pesquisa em Computação Aplicada da UEMS
Assistir a filmes de inteligência artificial pode ser momentos de passatempo para alguns, mas para um professor da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), serviu como inspiração. Coordenado por Rubens Barbosa Filho, um grupo de pesquisadores da UEMS tem desenvolvido sistemas como de reconhecimento por voz, identificação de sites que podem estar monitorando os computadores e identificação de vírus. E tudo isto pode ajudar o Exército Brasileiro.
A Universidade firmou uma parceria com o Exército que envolve programas de estágio, pesquisa, ministração cursos via Educação a Distância e capacitação para na área de informática para militares. O contato foi estabelecido com a proposta de pesquisar tecnologias que atendam às necessidades do Exército, principalmente no contexto do Sistema de Integração de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron).

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Unami/UEMS - Encerramento das atividades 2015



Nesta quarta-feira (02/12/2015) a Universidade Aberta da Melhor Idade da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) encerrou as atividades de 2015 com apresentação de coreografia e uma mostra de quadros, ambos produzidos pelos idosos participantes do projeto.

Saiba mais: http://www.portal.uems.br/noticias/detalhes/unami-encerra-atividades-2015-com-coreografia-e-mostra-de-quadros-120026 

Imagens - TV Morena/Rede Globo
Reportagem - Mônica Dau


quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Acadêmicos da UEMS criam aplicativos para buscar festas e livros

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 25/11/2015
Aplicativos criados por acadêmicos da UEMS
Hoje em dia, a maioria das pessoas fica grande parte do tempo utilizando o celular, por isto aplicativos com as mais variadas funções são criados e utilizados rotineiramente. Pensando neste meio de oportunidades, acadêmicos de Ciência da Computação da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), em Dourados, criaram dois aplicativos, um que rastreia as baladas mais próximas e outro que ajuda a encontrar livros em bibliotecas. Os trabalhos ficaram, respectivamente, em 1º e 2º lugar na categoria ensino superior, no eixo ciências exatas da Feira de Ciências e Engenharias (FECEN).

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Por meio de HQs, grupo da UEMS incentiva leitura, cultura e educação

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 17/11/2015
As Histórias em Quadrinhos podem ser o caminho para a conquista de novos leitores - Foto: universohq
O que os quadrinhos do Superman, Batman, Turma da Mônica, Homem-Aranha podem ensinar? Muito! Com tanto conteúdo interativo por meio de computadores, celulares, tablets e outros dispositivos prender a atenção de uma criança para a leitura de um livro é um desafio. Então as histórias em quadrinhos passaram a ser grandes aliadas a incentivar o gosto pela leitura e um maior envolvimento educacional e cultural.
A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) acredita nisto! E tem um Núcleo de Pesquisa em Quadrinhos (NuPeQ), com mais de 20 pessoas envolvidas (entre alunos da graduação, da pós-graduação e professores, além de pesquisadores do Rio de Janeiro), que só em 2015 já ministrou mais de 40 palestras ou oficinas para mais de 2 mil pessoas.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

UEMS recebe acadêmicos indígenas de 14 cidades de MS em encontro


16/11/2015

A Rede de Saberes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) promoveu nos dias 13 e 14/11/2015 o VIII Encontro Estadual de Acadêmicos Indígenas de Mato Grosso do Sul. O evento trouxe a Dourados mais de 200 acadêmicos de 14 cidades e diferentes etnias, para discussões sobre o tema “O que vocês têm para nós? Estudantes Indígenas e o desafio nas comunidades”. 
Saiba mais: http://www.portal.uems.br/ 
Imagens: TV Morena/Rede Globo
Reportagem: Diogo Nolasco

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Entre berçários e explosões: conheça o fantástico mundo do céu profundo

 Por: Eduarda Rosa | Postado em: 23/10/2015
O professor da UEMS, Luís Humberto, se aprofundou nos conhecimentos da astrofotografia
Apesar de se falar muito em planetas, são as estrelas as mais incríveis protagonistas do Universo.  É em torno delas que os planetas ficam e são elas que criam vários espetáculos, tanto quando nascem quanto quando morrem. É um incrível show acima de nossas cabeças, na nossa galáxia e muito além dela.
Apesar de toda esta riqueza, muitas vezes, reduzimos as estrelas a um desenho com cinco, seis ou mais pontas. Mas a verdade é que o Sol, por exemplo, é uma estrela e todas as outras estrelas que vemos no céu a noite também são “sóis”, muito distantes da Terra, o que nos faz enxergar apenas uma pequena fração do seu brilho.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

"Eu fiz Universidade, o resto é resto", entrevista com Pedro Pedrossian


O ano é 2013 e uma equipe da UEMS reúne-se em Dourados para discutir o que seria feito para comemorar o 20° aniversário da Universidade. “Poderíamos produzir um selo comemorativo”, “interessante fazer um evento em cada unidade”, “que tal um vídeo sobre nossa história?”, as ideias começam a brotar, mas nenhuma é recebida de forma tão unânime quanto a de homenagear aquele que fora responsável direto pela criação da Universidade: Pedro Pedrossian. 
Mais do que homenageá-lo, com uma placa ou qualquer outro presente, concordaram que bom mesmo seria ouvi-lo dizer, com suas palavras e a partir de suas memórias, como foi criar a Universidade, mesmo num contexto de baixa arrecadação que Estado tinha a época. Afinal, foram três universidades públicas implantadas por ele ao longo de sua carreira política: Universidade Federal de Mato Grosso, Federal de Mato Grosso do Sul e Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Entrevista com Pedro Pedrossian (ACS/UEMS)


Entrevista concedida pelo ex-governador de Mato Grosso do Sul, Pedro Pedrossian na ocasião do 20° aniversário da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). 
Pedrossian foi o governador responsável pela implantação desta e de outras duas universidades pública no Centro Oeste.

Produzido pela Assessoria de Comunicação Social da UEMS

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Pesquisadores organizam museu de peixes na UEMS


13/10/2015

Montar uma coleção pode ser hobby para alguns, mas para os pesquisadores da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) é trabalho sério. Eles organizaram um museu de peixes de diversas bacias dos rios de Mato Grosso do Sul para saber quais peixes já estão identificados e classificar espécies ainda desconhecidas.

Saiba mais: http://www.portal.uems.br/noticias/detalhes/pesquisadores-organizam-museu-de-peixes-na-uems-093344

sábado, 10 de outubro de 2015

Pesquisadores organizam museu de peixes na UEMS


10/10/2015

TV Morena/Rede Globo
Reportagem: Diogo Nolasco

Saiba mais: http://www.portal.uems.br/noticias/detalhes/pesquisadores-organizam-museu-de-peixes-na-uems-093344

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Pesquisadores organizam museu de peixes na UEMS

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 09/10/2015
O professor Yzel Súarez é o coordenador do projeto da coleção de peixes da UEMS
Montar uma coleção pode ser hobby para alguns, mas para os pesquisadores da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) é trabalho sério. Eles organizaram um museu de peixes de diversas bacias dos rios de Mato Grosso do Sul para saber quais peixes já estão identificados e classificar espécies ainda desconhecidas.
O museu tem como objetivo ter uma coleção de referência de representantes de peixes do Estado, “o número de espécies de peixes registradas no MS até hoje é de 356 espécies, incluindo as bacias do Alto Paraná e Paraguai, na nossa coleção temos 217 espécies de peixes registradas em rios e riachos, mas ainda falta organizar as da planície pantaneira, então acredito que vamos nos aproximar de 300 espécies”, disse o coordenador do projeto, Yzel Rondon Súarez.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Através de telescópios, estudantes da UEMS monitoram qualidade do ar


08/10/2015

Acadêmicos do curso de Engenharia Física da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), de Dourados, desenvolveram um sistema de monitoramento da qualidade do ar utilizando telescópios. O objetivo é determinar a presença de elementos que podem causar problemas respiratórios, além de provocarem chuvas ácidas. Esses elementos, principalmente o dióxido de nitrogênio emitidos na atmosfera por veículos e indústrias, são extremamente tóxicos ao meio ambiente e a todos os seres vivos.

Saiba mais:http://www.portal.uems.br/noticias/detalhes/estudantes-da-uems-desenvolvem-sistema-que-monitora-qualidade-do-ar-usando-telescopios-093028

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Através de telescópios, estudantes da UEMS monitoram qualidade do ar

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 05/10/2015
Acadêmicos do curso de Engenharia Física da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), de Dourados, desenvolveram um sistema de monitoramento da qualidade do ar utilizando telescópios. O objetivo é determinar a presença de elementos que podem causar problemas respiratórios, além de provocarem chuvas ácidas. Esses elementos, principalmente o dióxido de nitrogênio emitidos na atmosfera por veículos e indústrias, são extremamente tóxicos ao meio ambiente e a todos os seres vivos.
A inovação da pesquisa acontece com a utilização de um sistema composto por dois telescópios. Um deles é ligado a um emissor de luz (LED de alta potência) e o outro é ligado a um espectrômetro eletrônico que analisa a luz, a digitaliza e a transmite ao computador para processamento dos resultados.

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Ensino da língua Guarani na UEMS


23/09/2015
TV Morena/Rede Globo
Reportagem: Diogo Nolasco

Saiba mais: http://www.portal.uems.br/noticias/detalhes/uems-oferece-curso-de-guarani-a-partir-desta-quinta-feira-124919

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Escamas de peixes indicam poluição de riachos, diz pesquisa da UEMS

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 08/09/2015
Cristiane Santana pesquisa as escamas de peixes
Uma pesquisa do doutorado desenvolvida no Programa de Pós-graduação em Recursos Naturais da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) encontrou mais um aliado para medir a poluição de riachos: as escamas dos peixes. O método analisa as mudanças químicas das escamas em relação ao habitat do peixe.
A estudante do Programa, Cristiane Ávila Santana, orientada pelo professor Sandro Marcio Lima, escolheu como objeto de estudo um peixe muito presente nos córregos de Dourados: o lambari. “Por ser um peixe muito comum, ele é uma espécie bioindicadora, porque existe em vários lugares e tem o desenvolvimento rápido. Estes peixes indicam como está o ambiente, se o local em que vive está poluído, que tipo de alimento estão consumindo, entre outras questões”, explicou Cristiane.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Universidade Aberta para a Melhor Idade UEMS


03/09/2015
TV MORENA/Rede Globo
Reportagem: Diogo Nolasco


Saiba mais:http://www.portal.uems.br/noticias/detalhes/amizades-cantoria-e-alegria-idosos-fazem-festa-no-trajeto-para-a-unami-da-uems-131332

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Pesquisa da UEMS transforma óleo de cozinha usado em biocombustível

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 01/09/2015
O projeto é desenvolvido no Laboratório de Química Ambiental da UEMS
O óleo de cozinha velho que vai, muitas vezes, para o ralo pode ser utilizado como matéria prima para a produção de biodiesel. É o que mostra uma pesquisa em desenvolvimento na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). 
De acordo com a professora Margarete Soares da Silva, uma das responsáveis pela coordenação da pesquisa, no Brasil já existem várias indústrias que produzem biodiesel com óleos novos e usados tanto de gordura animal quanto vegetal. A técnica que vem sendo desenvolvida na UEMS, porém, tem o objetivo de produzir biodiesel usando óleo de soja 100% residual, ou seja, que já tenha sido usado na produção de alimentos, em escala doméstica ou industrial.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

“Quarta-feira é festa para nós!”: o dia-a-dia na Universidade da Melhor Idade

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 26/08/2015
Cerca de 60 idosos fazem parte da Unami da UEMS
Uniformizados, eles pegam o ônibus e, rumo à Universidade fazem o trajeto como se fosse uma excursão. As idades? Variam de 55 a 76 anos (clique e veja o vídeo). Um projeto para idosos na Universidade poderia parecer algo monótono, mas não para os cerca de 60 idosos da Universidade Aberta da Melhor Idade (Unami) desenvolvida pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) de Dourados.
As atividades acontecem desde o ano passado, com aulas multidisciplinares ministradas por quatorze professores da UEMS. A princípio era para serem aulas informativas, contudo eles quiseram mais. Hoje as aulas começam com alongamento, depois as turmas do 1º e 2º anos (calouros e veteranos) se dividem. Eles participam das aulas não só com dúvidas, mas também com apresentações de trabalhos.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Energia solar mais eficiente e acessível é meta de pesquisadores na UEMS

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 25/08/2015
A eficácia comprovada atualmente é de cerca de 30% de aproveitamento
Um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) estão avançando em trabalhos que visam melhorar a eficiência de painéis solares na produção de energia elétrica. 
Com a grande utilização de combustíveis fósseis, que, além de poluírem o meio ambiente, podem se esgotar, pesquisadores de todo o mundo vêm buscando formas “limpas” de geração de energia. A solar se apresenta como uma das mais populares alternativas às fontes energéticas mais poluentes, mas seu alto custo aliado à baixa eficiência de conversão em energia elétrica tornam a tecnologia ainda pouco utilizada. 

terça-feira, 21 de julho de 2015

UEMS forma o primeiro estudante cego da unidade de Glória de Dourados

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 21/07/2015
John Lennon é agroecologista, formado na UEMS de Glória de Dourados
Em Glória de Dourados, cidade com aproximadamente 10 mil habitantes, um estudante provou na prática que é possível enxergar mais longe através da educação. O agora tecnólogo em Agroecologia, John Lennon Rodrigues de Oliveira, tornou-se o primeiro cego a se formar pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) da unidade de Glória de Dourados e um dos primeiros da Instituição, contando com apoio de colegas, professores e Universidade. “Quando me chamaram eu fiquei muito emocionado, as pessoas começaram a gritar meu nome, fiquei muito feliz!”, lembra sorrindo e entusiasmado da memorável formatura realizada no início do ano.

segunda-feira, 20 de julho de 2015

“A igreja não pode assistir de braços cruzados à violação dos Direitos Humanos”, afirma o fundador da ONG Rio de Paz

Manifestação contra a violência levou 700 cruzes pretas para a praia de Copacabana / Foto: Márcia Foletto

























Por: Eduarda Rosa

Os dias no Despertar 2015, em Campo Grande, foram maravilhosos e inesquecíveis, foi o melhor congresso que já participei. Como jornalista, não fiquei tranquila, enquanto não consegui entrevistar o  pastor Antônio Carlos Costa, o primeiro a pregar no evento, no dia 15 de julho.

Isto porque o Antônio Carlos Costa, da Igreja Presbiteriana da Barra da Tijuca, é o fundador da ONG Rio de Paz – filiada ao Departamento de Informação Pública da ONU – que desde 2007 promove manifestações no Rio de Janeiro, a primeira e mais marcante foi a das cruzes na praia de Copacabana.

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Jornalista Eduarda Rosa lança livro hoje em Dourados



Foto: Divulgação
EDUARDA ROSA lança livro que conta história da família ‘Fernandes’
Hoje, às 19h30, a jornalista Eduarda Fernandes da Rosa lança o livro ‘Família Fernandes: Uma história de Gerações’ na sede da Academia Douradense de Letras, localizada no Parque dos Ipês, em Dourados.
De acordo com a autora, o livro conta a história de uma família douradense, “uma família que não teve seu nome destacado em ruas, mas participou e viveu a história de Dourados. Esta é a história contada sob a perspectiva de uma pessoa que morou na zona rural, de heróis do campo, que venceram a pobreza”, comenta.
O livro começou a ser escrito há vários anos, “escutando as histórias de minha avó, Carminda Fernandes, quando tinha uns dez anos de idade achei interessante registrar o que ela contava, pois acabaria esquecendo, depois de um tempo já tinha bastante material, então decidi que iria fazer um livro, mas o tempo foi passando e só agora tive condições de publicá-lo”, disse Eduarda.
Parte da obra traz lembranças de Carminda, do tempo de sua mãe e avó. São mais de 100 anos de história, de sete gerações, que vieram para o Brasil, percorreram o país, chegaram ao Mato Grosso do Sul e escolheram a cidade de Dourados como lar.
O livro também traz curiosidades sobre a origem do sobrenome Fernandes, da Colônia Agrícola Nacional de Dourados e um pouco da história de Dourados, além de receitas de família.
Para o jornalista e professor universitário André Mazini, o livro representa uma importante mudança na forma como os douradenses encaram a história local. “Em Dourados e em Mato Grosso do Sul de uma forma geral, os personagens que ganham destaque são normalmente ligados à política, ou pessoas ‘poderosas’ financeiramente, por isso acho fundamental livros como o da Eduarda Rosa que mudam o foco e contam nossa história a partir do ponto de vista de personagens simples, que vivem intensamente cada um dos momentos que fizeram essa cidade ser o que é hoje”, diz e complementa, “aprecio mais o relato espontâneo de Dona Carminda do que com o discurso de muitos figurões que aprendemos na escola”.
A AUTORA
Eduarda Fernandes da Rosa, natural de Dourados, nascida no dia 30 de março de 1991. Filha de Maria Aparecida Fernandes da Silva e José Bronel da Rosa.
É jornalista. Graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, pela Unigran (Centro Universitário da Grande Dourados); com pós-graduação em Marketing e Vendas, pela Universidade Anhanguera.
Já atuou na área de assessoria de imprensa no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de Dourados; como repórter no Jornal Dourados News e atualmente é jornalista na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems).

http://diarioms.com.br/jornalista-eduarda-rosa-lanca-livro-hoje-em-dourados/

quinta-feira, 9 de julho de 2015

UEMS apresenta projetos em visita de Presidente da República em exercício

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 09/07/2015
Nesta quinta-feira, 09, durante a visita do presidente da República em exercício, Michel Temer, à Brigada Guaicurus, em Dourados, representantes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) apresentaram propostas de pesquisas de desenvolvimento de novas tecnologias voltadas para o projeto Sisfron - Sistema de Integração de Monitoramento de Fronteiras.
O grupo de Pesquisa em Computação Aplicada (GPCA) da UEMS promove a transferência de conhecimento acadêmico por meio de apoio à inovação, ao empreendedorismo, à implementação de práticas eficientes e às melhorias de processos e de recursos humanos objetivando fomentar a ciência e tecnologia na região da Grande Dourados.

terça-feira, 7 de julho de 2015

Moscas “testemunhas” de crimes estão na mira de pesquisas da UEMS

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 07/07/2015

A UEMS é uma das poucas universidades brasileiras que desenvolve pesquisas com moscas forenses
Pesquisa desenvolvida na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) mostra que uma pequena mosca pode revelar informações preciosas no esclarecimento de crimes. Segundo o coordenador da pesquisa, William Fernando Antonialli Junior, ao decifrar a impressão digital dos insetos que ajudam a decompor os corpos é possível obter indícios de como aconteceu um determinado crime.
A UEMS é uma das poucas universidades brasileiras que desenvolve pesquisas com "moscas forenses” e já estabeleceu os primeiros contatos com a Polícia Civil local com objetivo  de, em casos em que o corpo está em estágio de decomposição avançada, auxiliar em uma estimativa do tempo de intervalo pós morte.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

“Cupins são mocinhos, não vilões”, diz pesquisadora da UEMS

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 03/07/2015

Conhecidos como grandes vilões por interferirem na paisagem estética do campo e por atacarem casas, os cupins são na verdade indicativos de grande fertilidade do solo. É o que afirma a pesquisadora do Laboratório de Ecologia Comportamental (LabECo) da UEMS, Dra. Juliana Toledo Lima, especialista no estudo do comportamento destes insetos.

Segundo a pesquisadora, os cupins são os maiores macro decompositores invertebrados (sem ossos) do mundo, ou seja, os insetos que mais conseguem devolver nutrientes para o solo. “Eles decompõem toda matéria de origem vegetal (com celulose) - grama, folhas, árvores, troncos caídos de árvores - e devolvem na forma de fezes. E estas fezes são absolutamente ricas em nutrientes e matéria orgânica que se aderem ao solo, então todo solo que tem cupim é extremamente fértil”, enfatiza.

terça-feira, 30 de junho de 2015

Moscas “testemunhas” de crimes estão na mira de pesquisas da UEMS


30/06/2015

Pesquisa desenvolvida na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) mostra que uma pequena mosca pode revelar informações preciosas no esclarecimento de crimes. Segundo o coordenador da pesquisa, William Fernando Antonialli Junior, ao decifrar a impressão digital dos insetos que ajudam a decompor os corpos é possível obter indícios de como aconteceu um determinado crime.

TV Morena/ Rede Globo

Saiba mais:http://www.portal.uems.br/noticias/detalhes/moscas-testemunhas-de-crimes-estao-na-mira-de-pesquisas-da-uems-085721

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Acadêmica da UEMS tem artigo publicado em revista internacional

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 25/06/2015

Artigo foi publicado na revista internacional
A ex-acadêmica da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Marina Santos, teve artigo publicado na revista internacional “Fuel”, de Ciência e Tecnologia de Combustível e Energia, da editora Elsevier. O trabalho foi executado em um estágio no Canadá, durante a graduação da estudante no curso de Engenharia Ambiental da UEMS.

Marina realizou durante três meses estágio de graduação sanduíche, em San Jon´s, NL, no Canadá, via Programa Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Mathematics of Information Technology and Complex Systems (Mitacs), como bolsista, no período de julho a setembro de 2013.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Servidora da UEMS completa 42km de maratona e ganha troféu

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 24/06/2015
Servidora da UEMS completou a prova em 4º lugar
A servidora, Maria Aparecida da Silva Dias, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul em Dourados, completou em 4º lugar a 2ª Maratona VO2 Cidade de Campo Grande – 2015, na categoria individual feminina. A corrida aconteceu neste domingo, 21, no Autódromo Internacional da Capital.
A maratonista correu durante quase 4 horas e 40 minutos, para atingir os 42,195km, que totalizou 12 voltas no autódromo. Mas nem sempre foi assim. A servidora começou a se exercitar há pouco mais de dois anos para melhorar a qualidade de vida, pois estava acima do peso e com colesterol alto, perdeu 13kg com corrida de 30 minutos por dia, mas depois gostou do esporte e começou a se superar cada vez mais com longas distâncias.

sábado, 20 de junho de 2015

Era para ser 11 dias, e se passaram 40 anos

by Eduarda Rosa

O zig zag no deserto foi um funil estratégico de Deus para separar “crente” de “não crente”. Dentre todos os que saíram do Egito estavam muitos escravos e gerações e mais gerações que não conheciam a história de José, que certa vez, fizera a diferença naquela terra – representando o Deus Altíssimo.

Deus abriu o mar e durante o deserto: falou,  fez comida se materializar, colocou uma nuvem para fazer sombra durante o dia e uma tocha de fogo para aquecê-los durante a noite. Mas mesmo assim, o povo só murmurava, queria deuses de estátuas para ver e adorar.

Divulgação Enem/UEMS - Dona Emília


20/06/2015

TV MORENA/Rede Globo
Reportagem: Camilla Jovê 

Saiba mais:http://www.portal.uems.br/noticias/detalhes/idosa-realiza-sonho-de-entrar-em-curso-universitario-na-uems-105321

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Pesquisa da UEMS mostra como o turismo muda a rotina do pantaneiro

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 15/06/2015
Turismo influencia nos hábitos, crenças e culturas do homem pantaneiro - Foto: divulgação
O fácil acesso à informações turísticas leva cada vez mais pessoas a descobrirem lugares como o Pantanal sul-mato-grossense, com sua grande diversidade biológica, histórica e cultural. Ao mesmo tempo, porém, em que a chegada de turistas estimula o desenvolvimento econômico da região, ela também muda a rotina e interfere na cultura do homem pantaneiro. É este cenário o foco de uma pesquisa da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).