sábado, 31 de maio de 2014

Novilha de R$2 milhões é muito mais bonita que Gisele Bündchen, segundo tratador


Lawa vale R$ 2 milhões - Foto: Talyta AndradeLawa vale R$ 2 milhões - Foto: Talyta Andrade
Eduarda Rosa
Com um tratamento regado a muito carinho e atenção pelos tratadores, Lawa uma novilha da raça Nelore, com singelos 700 kg, é uma das queridinhas da cocheira, por valer, nada menos, que R$ 2 milhões. Ela é um dos animais que estão no Parque de Exposições João Humberto de Carvalho, em Dourados, na Expoagro.
Nas exposições, Lawa participa das competições na categoria novilha menor, mas porque vale tanto?

quinta-feira, 29 de maio de 2014

'As pessoas vivem hipnotizadas, porque a hipnose é um estado de concentração', diz hipnólogo


O hipnólogo, Rafael Baltresca, é o entrevistado da semana do Dourados News - Foto: Ademir AlmeidaO hipnólogo, Rafael Baltresca, é o entrevistado da semana do Dourados News - Foto: Ademir Almeida
Eduarda Rosa
O entrevistado dessa semana do Dourados News, é o hipnólogo e palestrante motivacional, Rafael Baltresca, que esteve palestrando na UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).
Ele se formou em engenharia, há treze anos, e por curiosidade acabou entrando em uma área totalmente diferente, que é a da psicologia e comportamento humano.
Em entrevista à reportagem ele contou como funciona a hipnose e o que ele faria se pudesse hipnotizar uma autoridade política.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

"Minha História": Estevão Minhos foi até parteiro dos próprios filhos


http://www.youtube.com/watch?v=jnGSc13373I
Eduarda Rosa
Nesta quinta-feira (22), além de apresentar um novo layout de página, reformulada e moderna, o Dourados News também mostra um novo quadro, o "Minha História", em que por meio de vídeos, escolheremos pessoas de maneira aleatória, em locais diferentes do município para contar um pouco de sua história de vida.

Pioneiro no país, salão de beleza dentro de hospital em Dourados tem até clientela fixa

Salão de beleza no hospital é movimentado e atende o público interno e externo - Foto: Ademir AlmeidaSalão de beleza no hospital é movimentado e atende o público interno e externo - Foto: Ademir Almeida
Eduarda Rosa
A pessoa que procura um salão de beleza, como próprio nome já diz, quer ficar mais bela, arrumar o cabelo, a unha, depilar, enfim, se produzir. Estes estabelecimentos, normalmente estão em salões comerciais, shoppings, galerias e residências, mas em Dourados, um hospital particular inovou e trouxe estes atendimentos tanto para os funcionários como para os pacientes, acompanhantes e para o público em geral. Os valores são praticamente os mesmos cobrados 'na rua' e são oferecidos todos os serviços.
A ideia foi da diretora do hospital, Maria Isabel de Aguiar, que ouvia as pacientes gestantes reclamarem ao chegarem no local sem ter se arrumado.

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Bar vende “infarto completo” ao preço de R$ 49,99 em Dourados


"Infarto Completo" - Foto: Ademir Almeida
Eduarda Rosa
Batata frita, calabresa frita, picanha frita, porco frito, filé de tilápia frito e frango à passarinho. Tudo muito frito... esses são os ingredientes ideais para ter um “infarto completo” ao preço de R$ 49,99.
A porção foi nomeada e criada pelo proprietário de um bar de Dourados, Pedro Henrique Musculini, “o nome foi dado para chamar atenção, esse prato tem um pouquinho de cada porção para as pessoas degustarem, fora do Brasil é chamado de picados”.

domingo, 11 de maio de 2014

“Meu passeio é para levar minhas filhas ao médico”, diz mãe superespecial


Maria com as filhas Natália e Letícia - Foto: Ademir AlmeidaMaria com as filhas Natália e Letícia - Foto: Ademir Almeida
Eduarda Rosa
Ela é enfermeira, atleta, levantadora de peso, dona da casa, cozinheira. Seu codinome: mãe, mas também é conhecida como Maria Aparecida de Souza, 45 anos, uma mãe superespecial. Ela tem três filhos: Luiz Fernando, Letícia, 21 anos, e Natália, 19 anos, sendo que as meninas são especiais, pois nasceram com microcefalia, que é quando o tamanho da cabeça é menor do que o típico para a idade da criança.
Ser mãe era o sonho de Maria. Quando se casou, demorou cinco anos para que seu menino nascesse, “ser mãe, para mim, é maravilhoso, porque era meu sonho, quando engravidei do meu filho, foi um sonho para mim, aí depois que as duas nasceram minha vida mudou completamente...”, lembrou.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Quase ‘ignorados’ pela população, em sete anos orelhões diminuem em 28% em Dourados

Seguindo tendência nacional, Dourados perde quase 1/3 dos telefones públicos

 
Os orelhões diminuiram na cidade -  Foto: Ademir AlmeidaOs orelhões diminuiram na cidade - Foto: Ademir Almeida
Eduarda Rosa
Em época em que sair de casa sem celular é como sair sem roupa, os orelhões passam despercebidos e são praticamente ‘ignorados’ pelas pessoas que caminham apressadas falando ao celular ou enviando mensagens de textos.
Em 10 anos, o Brasil perdeu um terço dos telefones públicos, Se em 2004 eles somavam 1,3 milhão de aparelhos, hoje, existem 875 mil, segundo levantamento feito pelo G1 com base nos dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).
No Mato Grosso do Sul o cenário não é diferente, em 2012 existiam 12.315 orelhões; já em 2014, 10.829. Em Dourados a realidade é praticamente a mesma do país.