segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

“É preciso aproximar a ciência do leigo”, diz diretor do Ministério C&T

Douglas Falcão Silva é do Departamento de
Popularização e Difusão da Ciência
Desde a hora em que acordamos até quando vamos dormir estamos cercados de ciência e tecnologia, seja nos alimentos que consumimos, na casa em que moramos ou no smartphone em que nos comunicamos. E divulgação científica é fundamental para que o cidadão do século XXI tenha consciência de toda a tecnologia que o rodeia.
Este e outros assuntos foram tratados pelo Diretor do Departamento de Popularização e Difusão da Ciência do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Dr. Douglas Falcão Silva, em visita à Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), nesta sexta-feira (23).

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Jornalista da UEMS é premiada em concurso de fotografia em Dourados


Eduarda recebeu prêmio da Aced durante solenidade na noite de sexta-feira (16)
A jornalista Eduarda Fernandes da Rosa, colaboradora da Assessoria de Comunicação Social da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e do Projeto Mídia e Ciência, foi uma das vencedoras do XIX Concurso de Fotografia da Associação Comercial e Empresarial de Dourados (Aced). A premiação foi na noite de sexta-feira (16).
Neste ano o concurso teve como tema “Dourados e sua Força de Trabalho” e contou com 135 fotos inscritas. Eduarda levou o prêmio de 2º lugar com a fotografia intitulada como “Colhendo Vida”.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

“Se há sonho, é só correr atrás!”, diz acadêmico com deficiência visual

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 19/12/2016
Ele pega dois ônibus para chegar à Universidade sozinho, apresenta trabalhos com os colegas, faz provas, participa de eventos. Entretanto esta não é história de um jovem acadêmico comum, é a história de Luís Carlos Freita França, que tem deficiência visual (cegueira) desde um ano de idade, que entrou na escola apenas aos 22 anos e na infância trabalhou nas ruas pedindo dinheiro para ajudar a família.

Jornalista da UEMS é premiada em concurso de fotografia em Dourados

Por: Tatiane Queiroz | Postado em: 19/12/2016
Eduarda recebeu prêmio da Aced durante solenidade na noite de sexta-feira (16)
A jornalista Eduarda Fernandes da Rosa, colaboradora da Assessoria de Comunicação Social da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e do Projeto Mídia e Ciência, foi uma das vencedoras do XIX Concurso de Fotografia da Associação Comercial e Empresarial de Dourados (Aced). A premiação foi na noite de sexta-feira (16).
Neste ano o concurso teve como tema "Dourados e sua Força de Trabalho" e contou com 135 fotos inscritas. Eduarda levou o prêmio de 2º lugar com a fotografia intitulada como “Colhendo Vida”.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

“Aprendi a ler aos 13 anos e hoje conquisto meu diploma universitário”



Por: Eduarda Rosa | Postado em: 16/12/2016
Guilhermina recebendo o diploma das mãos da pró-reitora, Adriana Rochas
– O meu conhecimento é uma coisa que ninguém tira de mim. Uma bolsa e um sapato acaba, agora o conhecimento ninguém tira de mim! – é o que destaca Guilhermina Teixeira de Souza Mascarenhas Acunha, de 32 anos. Ela que aprendeu a ler aos 13 anos e teve uma trajetória de dificuldades ao longo da vida é recém formada em Administração Pública pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).
A UEMS está presente em 15 cidades com unidades físicas, além de seis polos de Educação a Distância. Mas, como defende o reitor Fábio Edir dos Santos Costa, “não são as estruturas que formam a UEMS, e sim as pessoas”. É cada professor, técnico administrativo, funcionário e, principalmente, os alunos que fazem desta Instituição uma Universidade. E é a cada formatura que, ao testemunhar a realização de tantos sonhos que a Universidade reafirma sua missão.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Estudo da UEMS mostra potencial da economia criativa no Pantanal de MS

Eduarda Rosa

Em épocas de crise, ter criatividade é essencial. E a economia criativa vem ao encontro das comunidades, utilizando da própria cultura, tradições e produção de artesanatos para melhorar a economia local. Um estudo produzido no Mestrado em Desenvolvimento Regional e de Sistemas Produtivos (PPGDRS), da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul em Ponta Porã, mostrou que o patrimônio cultural brasileiro é riqueza abundante para o desenvolvimento da Economia Criativa, destacando dentre eles no Mato Grosso do Sul, o Pantanal.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Fantasia ou realidade, como falar sobre morte com as crianças?


Eduarda Rosa

Com seu manto e capuz negros, foice e gadanha em mãos em um ambiente quase sempre cercado de escuridão e árvores secas, a imagem que popularmente construímos sobre a morte no Brasil reforça ainda mais os estigmas e tabu que envolvem o tema. Se a iconografia da morte enche de medo muitos adultos, a simbologia também não ajuda a desmistificar o assunto quando o interlocutor é uma criança.