segunda-feira, 31 de março de 2014

De Dourados para o mundo: indústrias produzem de tampas de garrafas ao bacon do McDonald’s


Fábrica de Dourados produz uma média de 300 mil tampas por dia - Foto: Ademir Almeida
Eduarda Rosa
Usinas, indústrias, fábricas... todas trabalhando a pleno vapor. A realidade dos grandes centros passa também para o interior do Brasil, e Dourados que tinha uma economia essencialmente agropecuária num passado recente, passa a se desenvolver na área industrial.
Das 11.600 indústrias instaladas no Mato Grosso do Sul, 748 estão em Dourados.
As produções são das mais variadas e vão embalagens plásticas feitas de cana-de-açúcar ao bacon utilizado por uma das mais famosas redes de lanches fast food do mundo, o McDonald´s. Dentro do município há indústrias de alimentos, frigoríficos, usinas do setor sucroenergético, polo de vestuário, além de diversas indústrias químicas e de transformação.

quinta-feira, 20 de março de 2014

Entrevista com Cláudio Duarte, o pastor “Cheio de Graça”

Pastor  Cláudio Duarte  - Fotos: Ademir Almeida
Eduarda Rosa com colaboração de Maryuska Pavão
O entrevistado desta semana do Dourados News é o Pastor Cláudio Duarte, 45 anos, que veio até Dourados no final de semana passado para ministrar um curso para casais. É conhecido por vídeos de palestras, postados na internet que fazem sucesso pela forma bem humorada que ele trata e explica assuntos de relacionamentos de casais.

Nos trilhos do desenvolvimento: Dourados será entroncamento ferroviário com ‘Norte-Sul’ e ‘Ferroeste’

dourados será entroncamento das ferrovias Ferroeste e Norte-Sul - Foto: Ademir Almeida/arquivo
Eduarda Rosa
O barulho e a movimentação que o trem faz não pode ser ouvido mais em de Itahum - como mostrado nas duas primeiras reportagens da série “Nos trilhos do desenvolvimento”, produzida pelo Dourados News- contudo há previsões de que em breve o município de Dourados, onde está localizado o distrito, se tornará um entroncamento ferroviário com as estradas de ferro da Ferroeste e Norte-Sul.

quarta-feira, 19 de março de 2014

Nos trilhos do desenvolvimento: Itahum, a Eldorado esquecida

Vista aérea do distrito de Itahum - Foto: Ademir Almeida
Eduarda Rosa
Sem o barulho dos apitos diários dos trens, a sonhada cidade de Eldorado, de Antônio Vicente Azambuja, 'caiu por terra' com a desativação da ferrovia, como escrito na primeira reportagem desta série 'Nos trilhos do desenvolvimento': o auge do distrito de Itahum.
Assim, o distrito de Itahum se tornou pacato, calmo e até um pouco sem vida. Sem a movimentação de carga e descarga de madeiras o que sobrou foi a pecuária e depois a agricultura tornou-se mais forte. Isto fez com que o local se tornasse um grande produtor de grãos e contribuísse para a economia do município de Dourados. Outro fator que fez com que Itahum ressurgisse foi a implantação dos assentamentos Amparo e Lagoa Grande.

terça-feira, 18 de março de 2014

'Nos trilhos do desenvolvimento': o auge do distrito de Itahum

Distrito  de Itahum já teve uma movimentada estação ferroviária  - Foto: Ademir Almeida
Eduarda Rosa
O apito do trem traz mais do que passageiros movimentando a estação e cargas sendo carregas e descarregadas dos vagões, representa desenvolvimento para a região e melhora a economia local.
Itahum, distrito a 60 km de Dourados, hoje um pequeno vilarejo com cerca de 4 mil pessoas, área composta basicamente de fazendas, já vivenciou o trem apitando em sua janela todos os dias, por mais de quatro décadas.

sábado, 8 de março de 2014

Especial Dia da mulher: Do avião ao táxi, elas estão no comando

A instrutora de voo, Gabriela Laghi de Lima, e a taxista, Mari Rios, são as personagens do Dourados News no Dia Internacional da Mulher - Fotos: Ademir Almeida
Eduarda Rosa
O título de “sexo frágil” esta fora de moda e profissões que antes eram dominadas pelos homenstiveram que se acostumar com a presença delas. Nada melhor do que achar alguns exemplos destes no Dia Internacional da Mulher, comemorado neste sábado, 8 de março.
As duas personagens do Dourados News neste dia são: a instrutora de voo, Gabriela Laghi de Lima, 26 anos, e a taxista, Mari Rios, 43 anos. Gerações diferentes, vivências distintas, mas em comum o desejo de vencer os preconceitos e se realizar profissionalmente em um universo que era só deles.